text-align: center; B de Betina: O processo de uma tatuagem

02 outubro 2014

O processo de uma tatuagem

Por: Vivs Mendonça | fashionpinupblog@gmail.com

Apesar dos preconceitos que infelizmente encontramos diariamente em pessoas consideráveis por mim ''mentalidade pequena'' a arte da tatuagem se tornou algo muito comum aqui no Brasil e em todo mundo. Não é mais aquele bicho de 7 cabeças ver alguém tatuado pela rua, o que faz nos sentirmos mais a vontade ao sair de casa.
O post de hoje vai falar sobre como surgiu essa arte de rabiscar o corpo e mostrar pra vocês um vídeo super bacana de como se reproduz uma tatuagem, mostrando detalhes de como a agulha entra em contato com a pele.

A tatuagem surgiu na era do capitão inglês James Cook, quando o mesmo tentava entrar em contato com os nativos do Taiti. O povo daquela região designava o hábito de pintarem definitivamente a pele de “tatau”,(por conta do barulho produzido pelos instrumentos utilizados na confecção de suas tatuagens). No entanto, não podemos dizer que eles foram os primeiros a desenvolverem esse tipo de hábito. O homem de Ötzi, com cerca de mais de 5300 anos, fazia inveja a qualquer aficcionado por tatuagens dos dias de hoje. Em seu corpo foram encontradas mais de cinqüenta tatuagens que, de acordo com alguns estudiosos, tinham significações religiosas.
A prática da tatuagem também foi registrada entre os egípcios e os pictos, uma civilização antiga do Norte da Europa. No Brasil, diversas tribos indígenas traziam tatuagens pelo corpo. Os waujás e os kadiwéus são alguns dos povos indígenas que utilizavam da pintura definitiva para expressarem rituais de passagem e reverência a alguns elementos da natureza.
Mas foram os marinheiros ingleses, por meio do contato com os polinésios que difundiram essa prática pelo mundo. A reprodução de feras do mar, caveiras e embarcações demonstravam as aventuras desses homens que se lançavam pelo mar. 

Esse tom marginal dado à tatuagem também fazia com que corpos tatuados fossem presença garantida nas atrações circenses dos chamados freak shows. Foi somente na segunda metade do século XX que a tatuagem incorporou os ideais da cultura ocidental. O seu tom contestatório ultrapassou barreiras tornando-se um símbolo de ousadia e personalidade.
Como disse lá em cima, eu vou mostrar um vídeo muito legal mostrando tudo que acontece na hora em que a agulha entra no seu corpo. Bora ver?                                                                                                      
Eu sou apaixonada por essa arte corporal desde novinha e minha primeira tatuagem foi com 13 anos. Fiz minha primeira, minha segunda, terceira e hoje em dia não quero mais parar, pretendo fechar meu braço e fazer alguma na barriga. E pra quem pergunta sempre quem é meu tatuador, vou deixar aqui o link do facebook dele. Ele é de Friburgo, e o conheci em uma convenção de tatuagens, e sabe essa Audrey que eu tenho na coxa, foi ele quem fez <3 Então eu supeeeeeeeeeeer recomendo ele. 
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!